Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

24 Julho de 2019 | 16h55 - Actualizado em 24 Julho de 2019 | 17h07

Angola advoga reforço na resposta ao surto do Ébola na RDC

Addis-Abeba - O embaixador de Angola na Etiópia, Francisco da Cruz, considerou importante reforçar-se as iniciativas da União Africana (UA) na procura de respostas à epidemia do Ébola na RDC, a fim de se evitar a sua propagação a outros países da sub-região.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Dos 2578 casos diagnosticados, registaram-se 1737 mortos, 729 curados e 138 funcionários de saúde infectados (41 falecidos).

O primeiro caso de ébola surgiu a 1 de Agosto de 2018, o que motivou a OMS a declarar, a 20 de Julho, situação de “Emergência de Saúde Pública Internacional”.

Dados fornecidos pelo Centro de Controlo e Prevenção de Doenças para África, Angola consta de um segundo grupo de países em risco de contaminação, juntamente com a RCA, Congo, Tanzânia e Zâmbia.

O primeiro é formado pelo Burundi, Rwanda, Sudão do Sul e Uganda. Ambos os grupos abarcam cerca de 280 milhões de habitantes.

Este surto do Ébola, que “é o mais letal da história do país, afirmou o diplomata durante uma sessão especial do Conselho de paz e Segurança (CPS) realizada na terça-feira, que se debruçou sobre o sobre o assunto.

De acordo com o também Representante Permanente junto da UA e UNECA, preocupa muitos mais Angola o facto de o surto estar a acontecer numa zona de conflito militar, onde equipas humanitárias são sistematicamente atacadas.

Para Francisco da Cruz, é importante que o CPS manifeste solidariedade e apele aos parceiros internacionais apoios para o Governo do Congo Democrático.

Quanto às medidas internas, referiu que o Governo angolano, entre outras, adoptou um Plano Nacional de Contingência, no qual se identificaram diferentes pilares para resposta a uma eventual entrada do surto no país.

Enalteceu a liderança da UA nos esforços de apoio e solidariedade à RDC e de mobilização de assistência internacional, de forma a evitar a expansão da epidemia.

Angola, com uma extensão territorial de 1.246.700 quilómetros, partilha 2.511 km de fronteira com a RDC.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 16/07/2019 13:30:58

    Paciente de cirurgia cardíaca recupera satisfatoriamente

    Luanda - O corpo clínico da Girassol considerou, nesta terça-feira, na avaliação pós-cirúrgica, satisfatório o quadro do recém-nascido submetido a uma cirurgia devido a ectopia cardíaca.

  • 11/07/2019 17:44:31

    Girassol com cirurgia cardiotorácica gratuita para crianças

    Luanda - A clínica Girassol oferece serviços de cirurgia cardiotorácica em crianças de forma gratuita, informou hoje, em Luanda, a chefe do departamento de marketing e comunicação, Andresa Prata.

  • 01/07/2019 11:27:35

    País precisa de 30 mil médicos

    Luanda - As associações profissionais da saúde consideraram hoje (segunda-feira), em Luanda, que o país necessita de pelo menos 30 mil médicos, para corresponder à demanda e melhorar o atendimento aos pacientes.