Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

15 Agosto de 2019 | 21h43 - Actualizado em 16 Agosto de 2019 | 11h14

Autoridades angolanas desconhecem existência de vírus mortal

Luanda - A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, afirmou, nesta quinta-feira, que as autoridades nacionais desconhecem a existência de qualquer caso de morte de cidadãos angolanos, supostamente contaminados por um vírus de alta letalidade.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Ministras da Saúde nega morte por vírus desconhecido (arquivo)

Foto: Cedida

Em entrevista à Televisão Pública de Angola, a governante disse que tomou conhecimento, pelas redes sociais, de uma informação que dava conta da suposta contaminação de uma cidadã angolana radicada na Alemanha, mas que, até agora, o país não recebeu a confirmação de qualquer entidade de supervisão internacional.

Sílvia Lutucuta informou que, ainda assim, as autoridades sanitárias intensificaram o processo de controlo e fiscalização, sublinhando que serão feitos, em breve, novos exames laboratoriais, extensivos à água potável distribuída em Angola, para confirmar ou desconfirmar a denúncia.

Num áudio publicado recentemente nas redes sociais, uma cidadã diz ter sido acometida de sintomas desconhecidos provocados por um vírus, como resultado da água consumida aquando da sua estadia em Angola.

As denúncias referem que o suposto vírus, alegadamente proveninente da água, ataca o cérebro e causa febres muito altas, provocando fortes dores de cabeça, paralisação dos membros inferiores e problemas de visão.

Assuntos Angola  

Leia também
  • 15/08/2019 22:17:16

    Governo comprometido com saúde das crianças - ministra de Estado

    Luanda - O comprometimento do Governo angolano na melhoria das condições de vida das famílias e o desenvolvimento do país, com prioridade às crianças, foi destacado, nesta quinta-feira, em Luanda, pela ministra de Estado para a Área Social, Carolina Cerqueira.

  • 02/08/2019 18:53:29

    Médico angolano no Instituto de Medicina Tropical

    Luanda - O médico angolano Filomeno Fortes, especialista em malária e doenças tropicais, foi eleito por unanimidade director do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) da Universidade Nova de Lisboa.

  • 31/07/2019 16:49:17

    Hospital Esperança atende 10 crianças/dia vítimas de abuso sexual

    Luanda - Sete a dez crianças vítimas de violência sexual são atendidas, diariamente, no Hospital Esperança, em Luanda, para fazer exames periódicos e profilaxia do VIH/Sida e de outras doenças de transmissão sexual.