Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Saúde

08 Julho de 2020 | 23h31 - Actualizado em 09 Julho de 2020 | 00h40

Covid-19: Setenta e uma pessoas reagem ao teste rápido

Luanda - Setenta e uma pessoas, num total de mil e 481 testes rápidos em massa, feitos desde segunda-feira última até à presente data, em Luanda e no Cuanza Norte, manifestaram a probabilidade de terem entrado em contacto com o vírus da Covid-19.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Franco Mufinda, Secretário de Estado para Saúde Pública

Foto: Osvaldo Pedro

O facto foi anunciado esta quarta-feira, em Luanda, pelo secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, durante o habitual ponto de situação epidemiológica do país, tendo apontado que mil pessoas foram testadas esta quarta-feira, no mercado do Catinton, em Luanda, e 481 na província do Cuanza Norte, nos dias 6 e 7 deste mês.

Na ocasião, o também especialista em saúde pública explicou que das 44 pessoas reactivas, que manifestaram a probabilidade de terem contacto com o vírus da Covid-19, em Luanda, três expressaram a fase activa da doença.

Enquanto isso, prosseguiu, o resultado das outras 41 pessoas expressaram que tiveram contacto com o vírus da Covid-19, mas já construíram a sua imunidade.

Já no Cuanza Norte, 27 pessoas, das 481 testadas, manifestaram o contacto com vírus, sendo que cinco expressaram a fase activa da doença, enquanto 22 têm a construção da imunidade, segundo Franco Mufinda.

Referiu que as pessoas reactivas ao teste rápido (71 pessoas) já foram isoladas, para posteriormente serem colhidas as amostras e submetidas ao segundo teste de confirmação da Covid-19, RT-PCR.

Esclareceu que as pessoas reactivas ao teste rápido nem sempre são tidas como casos activos confirmados, porque devem ser submetidas ainda ao outro exame de confirmação, que poderá dar o resultado definitivo (positivo ou negativo à Covid-19).

Sublinhou que o processo do teste rápido em massa permite avaliar o sistema imunológico de cada indivíduo, representado pelas letras IGG, e aferir a presença da doença activa em cada pessoa (IGM).

Clarificou que se uma pessoa ao fazer o teste rápido, a banda situar-se em IGG significa que o indivíduo teve probabilidade de entrar em contacto com o vírus, mas já construiu a sua imunidade.

Enquanto se o teste marcar IGM indica que a pessoa tem probabilidade de ter a doença activa, sendo necessariamente submetida ao segundo teste de confirmação pelo método mais eficaz para a testagem da Covid-19, RT-PCR.

O quadro epidemiológico do país aponta, actualmente, um total de 396 infectados, com 257 activos, 117 recuperados e 22 óbitos.

A estatística indica, até ao momento, 101 casos sem vínculo epidemiológico.

Do total de infectados, a província do Cuanza Norte soma nove casos positivos confirmados, enquanto a maior parte está concentrada em Luanda.

Assuntos Saúde  

Leia também
  • 08/07/2020 18:50:59

    Covid-19: Governador orienta intensificação de medidas

    Uíge - O governador provincial do Uíge, Sérgio Luther Rescova, orientou hoje (quarta-feira) a intensificação e o reforço das medidas de prevenção contra a covid-19 ao nível do município do Negage, por estar limitada com a província do Cuanza Norte, detentora de casos positivos da pandemia.

  • 08/07/2020 14:01:16

    Covid-19: MINSA promove testes rápidos em Luanda

    Luanda - O Ministério da Saúde (MINSA) e o Governo Provincial de Luanda (GPL) iniciaram, nesta quarta-feira, uma campanha de testagem massiva no mercado Catinton, no distrito urbano da Maianga, município de Luanda, no quadro das acções de combate e prevenção à Covid-19.

  • 08/07/2020 11:25:46

    Saúde em Cambambe beneficia de meios rolantes

    Dondo - O sector da saúde no município de Cambambe, província do Cuanza Norte, beneficiou, hoje, de três motorizadas para facilitar o rastreio de doenças nas comunidades, com realce para a poliomielite e o sarampo.