Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

07 Agosto de 2017 | 17h51 - Actualizado em 07 Agosto de 2017 | 17h51

Angola: Antigos combatentes devem ser mais valorizados - Constantino dos Santos

Luanda - Os antigos combatentes devem ser mais valorizados visto que foram eles os precursores da independência nacional e da preservação da integridade territorial, defendeu nesta segunda-feira, em Luanda, o presidente da Associação dos Antigos Combatentes, Constantino dos Santos.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Presidente da Associação dos Antigos Combatentes, Constantino dos Santos

Foto: Cedida pela fonte

Em declarações à Angop a propósito do 32º aniversario da Associação dos Antigos Combatentes que se assinala a  8 de Agosto, o responsável advogou a regulamentação urgente da Lei do Antigo Combatente (lei 13/12) com vista a sua implementação efectiva.

Para o líder associativo, é necessário que as autoridades de direito realizem acções visando a melhoria das condições de vida desta camada da sociedade, advogando a melhoria das pensões de sangue consideradas de irrisórias e a facilitação do acesso à habitação.

“Nós simplesmente queremos ter um papel mais activo nas acções do Executivo, na melhoria das condições de vida das populações, pois além de ideias temos também conhecimento que pode ser posto ao serviço do país”,  referiu.

Constantino dos Santos reiterou a necessidade dos filhos e netos dos antigos combatentes terem acesso facilitado as diversas  instituições de ensino existentes no  país, assim como a uma maior divulgação da história de Angola.

Questionado sobre o trabalho levado a cabo pela Associação dos Antigos Combatentes ao longo dos 32 anos existência, considerou de positivo, visto ter contribuído na luta por melhores condições de vida, apesar de ser da opinião de ainda haver muito por se fazer.

Disse que ao longo deste período a associação se caracterizou por querer fazer mais em prol dos antigos combatentes, contudo defende a necessidade de se devolver o verdadeiro valor que estes cidadãos merecem.

Constantino dos Santos é de opinião que os antigos combatentes devem divulgar mais acções, com vista a realçarem o papel que desempenharam no processo de luta pela independência de Angola.

Destacou o papel  desenvolvido por esta associação no surgimento da Secretaria de Estado dos Antigos Combatentes a qual evoluiu posteriormente para Ministério dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, do qual se tornou num parceiro privilegiado na resolução dos problemas que afectam esta classe.

A Associação dos Antigos combatentes completa, esta terça-feira, 32 anos da sua existência, sendo actualmente um  interlocutor válido junto das estruturas do Estado na solução dos problemas que afectam os seus associados.

Assuntos Angola   Antigos Combatentes  

Leia também
  • 21/03/2018 18:27:47

    UNICEF celebra em Luanda o Dia Mundial Água

    Luanda - O Dia Mundial da Água vai ser celebrado em Luanda quinta feira, pelo UNICEF, para, no âmbito da efeméride, aproveitar a ocasião a fim de tratar da importância do acesso à água potável e como a água pode alterar o destino das crianças angolanas, dá a conhecer hoje (quarta-feira) uma nota do organismo, a que a Angop teve acesso.

  • 20/03/2018 16:11:19

    Defendida reactivação dos centros de reabilitação física do país

    Ndalatando - A reactivação da actividade dos centros de reabilitação física do país, foi defendida hoje, terça-feira, pelo director do Gabinete Provincial do Cuanza Norte dos Antigos Combatentes e Veteranos da Pátria, Guilherme Sebastião Neto, para garantir assistência aos deficientes de guerra que dela necessitam.

  • 19/03/2018 21:25:58

    Angola: China doa dois milhões de dólares a refugiados da RDC

    Luanda - A China doou dois milhões de dólares para ajudar os refugiados da República Democrática do Congo, estacionados no campo de Lóvua, na província angolana da Lunda Norte, soube hoje a Angop, em Luanda, de fonte diplomática chinesa.

  • 16/03/2018 19:22:34

    CNJ adia tertúlia com deputados da Assembleia Nacional

    Luanda - O Conselho Nacional de Juventude (CNJ) informa aos líderes das associações juvenis, conselho provincial e municipal de Juventude e demais jovens, que a tertúlia com os deputados da Assembleia Nacional, sobre a proposta de Lei de repatriamento de capital angolano no exterior, marcado para hoje (sexta-feira) foi adiada "sine die".