Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

13 Janeiro de 2018 | 21h38 - Actualizado em 13 Janeiro de 2018 | 21h38

Cuanza Norte: Removidas mais de noventa metros cúbicos de resíduos sólidos

Dondo - Mais de noventa metros cúbicos de resíduos sólidos foram recolhidos neste sábado, no Dondo, durante uma mega campanha de limpeza, promovida pela administração municipal de Cambambe, província do Cuanza Norte, no quadro das acções de prevenção contra a cólera.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Cuanza Norte: Citadinos do Dondo participam em campanha de limpeza

Foto: Moíses Francisco

Durante a actividade que envolveu efectivos de distintos órgãos do Ministério do Interior, das Forças Armadas Angolanas, funcionários públicos, Igrejas e sociedade civil, foram removidos os principais focos de lixo, localizados nos diversos pontos da cidade do Dondo.

O administrador municipal adjunto para a área técnica e infra-estruturas, Egídio Armando, que encabeçou a actividade, disse que a acção permitiu destruir grande parte dos amontoados de lixo que existiam na cidade.

Frisou que essas quantidades foram recolhidas apenas nas margens da lagoa do "Dijia dia Ngonga" e dos rios Kwanza e Kapakala, bem como no bairro de Cahoios  e zonas adjacentes ao largo "4 de Fevereiro", numa acção que contou ainda com a participação voluntaria dos munícipes.

Indicou que para o êxito da campanha foram mobilizados meios pesados, como camiões basculantes, pás carregadoras, tractores de reboque e carrinhas diversas, que participaram da transportação do lixo para um aterro improvisado, numa área nos arredores da cidade.

Referiu que após esta intervenção, outras medidas complementares de prevenção contra a doença seguir-se-ão, sendo a distribuição de coloro para a desinfecção da água, a próxima medida já apontada pelas autoridades locais.

Leia também