Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Janeiro de 2018 | 19h10 - Actualizado em 12 Janeiro de 2018 | 12h42

Igrejas chamadas a reforçar apelos contra alcoolismo

Huambo - As confissões religiosas de Angola devem reforçar os apelos contra o alcoolismo na sociedade, por ser um mal que está a desestruturar muitas famílias e a causar mortes, apelou hoje (quinta-feira), nesta cidade, o secretário da Convenção Baptista na província do Huambo, pastor Martinho Sequesseque.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Bebidas alcoólicas (amostra)

Foto: Angop

Ao abordar da problemática do alcoolismo, as suas causas e consequências, a fonte afirmou que "as igrejas, infelizmente, têm demonstrado pouca atitude no combate contra este fenómeno social maléfico, cujas proporções já são alarmantes na sociedade angolana, atingindo, sobretudo, adolescentes e jovens", vincou.

Para o também pastor da Igreja Baptista "Vida Nova", a desobediência aos ensinos de Deus, contidos na Bíblia Sagrada, "constitui a principal causa do alcoolismo, colocando em causa a construção de uma sociedade harmoniosa e digna", rematou.

“Muitos especialistas, que apontam o desemprego e a pobreza, como principais causas do alcoolismo na sociedade, têm as suas razões, mas, para nós, teólogos, é a desobediência a Deus que leva muitos a caírem neste mal e a viverem sem regras”, argumentou.

O pastor Martinho Sequesseque afirmou discordar que a pobreza seja a causa de muitos cidadãos enveredarem ao “mundo” do álcool, pois, na sua óptica, os que mais consomem álcool, e de forma abusiva, são pessoas com rendimentos médios e altos.

Lamentou, por isso, a falta de políticas estratégicas orientadas para combater este mal, que, segundo ele, está a causar instabilidade social, económica, desestruturação das famílias, envelhecimento precoce da população e doenças graves diversas.

Além de exortar as Igrejas a reforçarem o seu papel, o secretário da Convenção Baptista na província do Huambo chamou a atenção das famílias para a necessidade de serem mais vigilantes, banindo este mal entre os seus membros.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também