Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Janeiro de 2018 | 08h42 - Actualizado em 11 Janeiro de 2018 | 08h42

Ministra da Acção Social avalia programa de reintegração

Cabinda - A ministra da Acção Social, Família e Promoção da Mulher, Victória Francisco da Conceição, desloca-se hoje, quinta-feira, ao município de Buco-Zau, cerca de 120 quilómetros a norte de Cabinda onde vai avaliar a implementação do programa de reintegração das famílias vulneráveis no quadro da melhoria de condições de vida e bem-estar social.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A ministra, que se encontra em Cabinda desde quarta-feira, visitou já o aldeamento do Yabi a sul da cidade de Cabinda, local onde se encontram acomodados 80 ex-militares das FLEC e igual número de famílias.

No aldeamento do Yabi, Victória Francisco da Conceição, mostrou-se satisfeita pela forma como está a ser implementado o programa de reintegração efectiva dos ex-militares da FLEC onde já foram erguidas 80 casas sociais, uma escola primária, uma do I ciclo de ensino com sete salas de aulas que vai albergar 1.050 alunos em dois turnos, para além de um Centro de Saúde, uma loja e um sistema de tratamento de água.

"O programa está a ser materializado em obediência e cumprimento as orientações do Presidente da República, João Lourenço, sobre as acções integradas multisectoriais para a reintegração efectiva das famílias vulneráveis no país e em particular na província de Cabinda", disse.

Salientou que o programa tem objectivos fundamentais que são traçar políticas que tragam em si ou resultam no bem-estar das famílias angolanas na felicidade, passando pelo diálogo permanente com as mesmas para dentro das definições do programa integrado haja essa reintegração social que resulta na felicidade das famílias e não perpetuação de esmolas.

"Vamos continuar a apoiar o governo da província de Cabinda com a participação activa das famílias na implementação do programa que vai ditar no futuro próximo entre 3, 4 a 12 meses a reintegração efectiva das famílias", assegurou.

Durante a sua primeira etapa de trabalho, visou também o Centro de Saúde do Povo Grande e manteve encontros com responsáveis do MINARS e da Família e Promoção da Mulher onde a abordagem centrou-se na situação do diálogo permanente com as famílias.

Leia também
  • 09/01/2018 18:21:13

    Cabinda vai ter representação da Agência Nacional de Resíduos

    Cabinda - A província de Cabinda vai contar com uma representação da Agência Nacional de Resíduos, ainda este ano (2018), informou, hoje, terça-feira, na cidade capital com o mesmo nome, o presidente do Conselho de Administração da Instituição, Sabino Ferraz.

  • 08/01/2018 03:00:43

    Cabinda: Vila turística de Lândana completa 76 anos

    Cabinda - Vila Guilherme Capelo é a denominação colonial da actual Vila de Lândana, sede do município turístico e pitoresco de Cacongo, que dista num raio de aproximadamente 46 quilómetros a norte da cidade Cabinda. Hoje, segunda-feira, completa 76 anos desde que passou a esta categoria no dia 8 de Janeiro de 1941.

  • 01/01/2018 17:12:52

    Intensificadas acções de segurança na passagem de ano

    Luanda - A Polícia Nacional intensificou as acções direccionadas à segurança e tranquilidade públicas dos cidadãos na passagem de ano, de modo a permitir que todos celebrassem em plena harmonia.