Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

17 Janeiro de 2018 | 15h39 - Actualizado em 17 Janeiro de 2018 | 15h39

Lunda Norte aponta solução para diminuição da criminalidade

Dundo - O Governo da Lunda Norte está actualmente empenhado na melhoria da distribuição da electricidade na cidade do Dundo e arredores, visando, entre outros objectivos a diminuição da criminalidade na circunscrição, informou, terça feira, no Dundo, o governador provincial, Ernesto Muangala.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

O governante manifestou esta disponibilidade durante um encontro promovido pela Delegação local do Ministério do Interior, que visou uma interação com os cidadãos sobre as formas de "travar" a delinquência que assola sobretudo os municípios de Lucapa e do Tchitato.

 Ao dirigir-se aos presentes, o dirigente disse que encara com bastante tristeza a situação delituosa actual, razão pela qual solicitou a colaboração de todos na denúncia dos crimes, visando o combate ao fenómeno.

“Encaro o facto com bastante tristeza, pois o fraco abastecimento de combustível à central térmica do Dundo pela Sonangol influencia nas restrições da energia nos bairros, daí o aumento da delinquência, condicionando o trabalho operativo da Polícia”, realçou.  

 Apontou estarem em curso esforços na resolução do problema de distribuição da corrente eléctrica ao domicílio e na melhoria da iluminação pública, tendo em conta as restrições registadas devido ao fraco abastecimento de combustível, motivando o aumento da delinquência.

Dados avançados na ocasião indicam que mil 796 crimes diversos foram registados em 2017 na província, com um aumento de 163 casos em relação a igual período anterior, sendo 1.512 esclarecidos, culminando com a detenção de mais de mil supostos autores, entre eles mais de duzentos estrangeiros da RDC.

Face ao nível de insegurança, a população sugeriu, entre outras medidas, o reforço do policiamento nas comunidades e a criação de um mecanismo de vigilância em cuja actividade participem também os próprios cidadãos, face a insuficiência de meios e de efectivos a nível da polícia de ordem pública.

 Das nove municipalidades que compõem a província, os municípios de Lucapa e de Tchitato são considerados os mais delituosos, em que os assaltos a mão armada, as violações sexuais e os homicídios voluntários são perpetrados em residências e estabelecimentos comerciais com recurso a armas de fogo, viaturas e outros meios ao alcance dos meliantes.

 Para o delegado provincial do Ministério do Interior e comandante provincial da Polícia Nacional, subcomissário, Alfredo Quintino Lourenço “Nilo”, o encontro teve como objectivo o reforço do relacionamento com a população, no âmbito do policiamento de proximidade.

 Efectivos da Polícia Nacional, das F.A.A., autoridades tradicionais, sociedade civil e cidadãos em geral participaram do encontro, primeiro do género na província.

Leia também
  • 16/01/2018 07:08:39

    Polícia pede colaboração no combate ao crime

    Sumbe - O superintende da Polícia Nacional no Cuanza Sul, Gonçalves Estima, pediu segunda-feira, no Sumbe, a colaboração da população no combate dos actos de criminalidade que se registam na região.

  • 14/01/2018 12:58:17

    Refugiados congoleses podem regressar ao seu país em Março

    Kananga - As autoridades da Lunda Norte receberam sábado, em Kananga, capital da província congolesa democrática de Kasai Central, garantias de estabilidade política que permitirá o regresso àquele país, a partir de Março, dos mais de 31 mil refugiados acolhidos em Angola em 2017.

  • 13/01/2018 17:23:49

    Zaire: Polícia regista diminuição de crimes

    Mbanza Kongo - Sete crimes diversos foram registados, nos últimos sete dias, pelo comando provincial do Zaire da polícia nacional, verificando-se uma redução de três delitos em relação a semana anterior.