Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Fevereiro de 2018 | 18h28 - Actualizado em 12 Fevereiro de 2018 | 18h28

Ursos e roupas interiores atraem atenção dos cidadãos para o "Dia dos Namorados"

Luanda - Ursos de peluche, postais, bijutarias, roupas interiores sensuais e outros presentes, atraem a atenção dos cidadãos de Luanda que, mesmo num ano de crise financeira, querem viver o ?Dia dos Namorados?, que se assinala a 14 de Fevereiro, com intensidade, constatou hoje (segunda-feira) a Angop.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mercado de venda de presentes em alusão ao dia dos namorados.

Foto: Clemente Santos


Em algumas artérias da capital do país, mesas com presentes à venda, em papéis coloridos e rosas de várias cores, tomaram conta dos mercados, passeios e das ruas, enquanto as montras da cidade ganharam  um “toque” especial, próprio do também conhecido Dia de São Valentim.

O escritor angolano Faustino Bala Francisco considerou importante transmitir, às novas gerações, as formas de vivência e de convivência pacífica.

Segundo ele, é importante mostrar que o “Dia dos Namorados” serve para a troca de presentes e também para fortalecer o amor.

Faustino Francisco apontou que a pobreza, a impotência sexual e a intromissão dos familiares nos assuntos dos casais constituem as principais causas dos divórcios que se registam em Angola, e que a pobreza, aliada à falta de recursos financeiros por parte dos homens, para sufragar as necessidades do lar, tem levado muitas mulheres a procurarem outros parceiros e, como consequência, causam a destruição do lar.

Realçou que o divórcio tem contribuído para a desestruturação das famílias angolanas, em que os filhos tendem a perder os valores morais e éticos.

“Hoje vemos famílias, durante a refeição na mesa, com o televisor ligado, à volta da conversa de novela. Quando deveriam falar sobre problemas familiares. Muitas das novelas, transmitidas em canais televisivos, trazem consequências negativas que levam à perda de valores morais e sociais”, salientou.

Maria Pedro, médica, que hoje mesmo comprou o presente, apegou-se mais ao simbolismo do que ao valor material da prenda.

“É uma forma de agradar o nosso companheiro e mostrar que o amor continua forte, diante das vicissitudes que temos enfrentado nos anos de convivência. O amor ultrapassa barreiras e estamos juntos”, justificou.

Victor David Segunda, funcionário público, vive o amor conjugal há cerca de 40 anos. Na sua avaliação, as novas gerações têm relações menos consistentes do que as anteriores.

“Hoje, as nossas filhas mostram tudo. São “admitidas” antes de casar. É triste! Não gosto da maneira como se namora hoje”, desabafa.

Antigamente, garante, as adolescentes e jovens, para serem respeitadas, só faziam sexo depois do casamento ou do alembamento.

“Na noite, depois do casamento ou da festa do alembamento, as famílias da moça rodeavam com o lençol na rua, para mostrar que ela foi bem-educada. Isso fazia as outras filhas pequenas seguirem o exemplo da casada”, comenta.

Victor David Segunda diz que sente saudades do namoro à moda antiga e também lembra que, nos anos 50 e 60, tudo era mais discreto.

“Nós namorávamos no beco e não podiam passar mais de cinco minutos. Hoje, até as moças dormem com os namorados nas pensões e, até mesmo, nas casas dos namorados”, lamenta.

Dadas às mudanças comportamentais, Victor David Segunda apelou aos jovens para enfrentarem as relações com base naquilo que os pais podem dar e lhes têm passado.

Aconselhou os casais a serem mais fiéis entre si, “para garantirem o amor ao próximo e com Deus. Infelizmente, muitos lares desrespeitam o casamento, mesmo depois de assumirem o compromisso com a igreja para a fidelidade, violam-no ao pecar, sem recurso ao perdão entre si e  Deus”, sublinhou, para acrescentar que “o casamento constitui um compromisso relevante na vida de qualquer casal, porque, é a partir dai, que se fortalece a educação de um verdadeiro amor que une duas pessoas para sempre”.

Victor David Segunda apontou, também, o surgimento das novas tecnologias como um dos factores, pois a tecnologia avança e a infidelidade aumenta. Pediu aos casais paciência, porque, só assim, o relacionamento poderá durar mais tempo para alegria dos filhos e da família.

Comércio, lucro, amor e sexo são palavras que, actualmente, andam em voga no “Dia dos Namorados.

Segundo Faustino Bala Francisco, são reprováveis as práticas de aproveitamento comercial das celebrações da data, porque mancham o seu verdadeiro simbolismo.

Para ele, o “Dia dos Namorados” deve ser encarado como momento de reflexão, de perdão, reconciliação e preparação para o matrimónio. E advoga que esse dia não deve servir para obter lucro, lamentando o facto de a sociedade estar “presa aos bens materiais, esquecendo-se da essência verdadeira da celebração”.

No entender do também docente universitário, Faustino Bala Francisco, muitos usam o “Dia dos Namorados” para atingir fins imediatos, pelo que apela aos casais, em particular aos jovens, para primarem pelo diálogo, amizade e carinho.

Por sua vez, a empresária Anabela dos Santos afirmou que a promoção na venda das roupas, na sua boutique, é uma estratégia de marketing a ser utilizada nessa efeméride. Avançou que todos os anos os perfumes estão entre os presentes mais vendidos no seu estabelecimento e, assim, entre os mais procurados pelos namorados.

Nos municípios de Viana, do Cazenga, de Luanda, de Belas e de Cacuaco, maior parte sem grandes boutiques, os comerciantes fazem dos passeios ou portas das suas residências a montra para exposição dos produtos a serem vendidos no também conhecido “Dia de São Valentim”. Aqui, para o dia dos apaixonados, destacam-se vasos decorativos, roupas íntimas, para ambos os sexos, kits de produtos de beleza, entre outros.

Nos diversos meios de convívio, e até mesmo em locais de trabalho, entre as pessoas, a pergunta a esta altura é: Qual é o presente que se pode oferecer no Dia dos Namorados? As mulheres parecem ser as mais sonhadoras, quando se fala deste acontecimento. Assim, ficar sem receber recordação, nessa data, pode ser motivo de “penalidade” para os homens.

Entre os principais bens comercializados nos referidos locais, destacam-se os perfumes, sobretudo para senhoras, bijutarias, flores artificiais, ursos de pelúcia e roupas, cujos preços variam de cinco e 60 mil Kwanzas. E também há casais que já fazem reservas nas unidades hoteleiras e restaurantes, para desfrutarem o romantismo.

Os promotores de eventos vão realizar espectáculos musicais e teatrais em vários pontos da capital do país, onde os bilhetes de ingresso rondam entre mil a 15 mil Kwanzas.

Manuela Van-Dúnem, religiosa, afirmou que “já conversei com o meu marido, faremos a troca de presentes, mas também nos proporcionaremos um jantar inesquecível, num hotel a indicar”.

A cidadã enalteceu o trabalho que algumas casas de lazer estão a fazer para tornar a data mais “colorida” e inesquecível.

O “Dia dos Namorados” ou “Dia de São Valentim” é uma data especial e comemorada, internacionalmente, na qual se celebra a união amorosa entre casais e namorados, sendo considerada ocasião especial para o reforço do amor e a troca de presentes diversos.

 

Assuntos Angola  

Leia também
  • 21/03/2018 19:59:04

    CNJ vai descentralizar programa "Projovem"

    Luanda - O Conselho Nacional da Juventude (CNJ) vai descentralizar o programa "Projovem" para outras províncias do país, deu a conhecer hoje (quarta-feira), em Luanda, o seu presidente, António Francisco Mateus.

  • 21/03/2018 18:27:47

    UNICEF celebra em Luanda o Dia Mundial Água

    Luanda - O Dia Mundial da Água vai ser celebrado em Luanda quinta feira, pelo UNICEF, para, no âmbito da efeméride, aproveitar a ocasião a fim de tratar da importância do acesso à água potável e como a água pode alterar o destino das crianças angolanas, dá a conhecer hoje (quarta-feira) uma nota do organismo, a que a Angop teve acesso.

  • 19/03/2018 21:25:58

    Angola: China doa dois milhões de dólares a refugiados da RDC

    Luanda - A China doou dois milhões de dólares para ajudar os refugiados da República Democrática do Congo, estacionados no campo de Lóvua, na província angolana da Lunda Norte, soube hoje a Angop, em Luanda, de fonte diplomática chinesa.

  • 16/03/2018 19:22:34

    CNJ adia tertúlia com deputados da Assembleia Nacional

    Luanda - O Conselho Nacional de Juventude (CNJ) informa aos líderes das associações juvenis, conselho provincial e municipal de Juventude e demais jovens, que a tertúlia com os deputados da Assembleia Nacional, sobre a proposta de Lei de repatriamento de capital angolano no exterior, marcado para hoje (sexta-feira) foi adiada "sine die".