Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

08 Novembro de 2018 | 17h15 - Actualizado em 08 Novembro de 2018 | 17h15

Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Mesa de Presídium

Foto: Alberto Julião

Conselho Nacional da juventude, FESA e PNUD promovem Conferência Nacional sobre promoção da cultura da Paz

Foto: Alberto Juliao

O responsável falava durante a sessão de abertura da “Conferência Nacional Sobre a Promoção da Cultura da Paz” que decorre sob o Lema “Paz, Unidade e Dialogo, Prioridade para a Juventude” realizado pelo Conselho Nacional da Juventude (CNJ) em parceria com a FESA e PNUD.

João de Deus fez saber que a cultura da paz é um processo contemplado aos cidadãos numa compreensão dos princípios e respeito pela liberdade, justiça, democracia, direitos humanos, tolerância, igualdade e solidariedade.

Segundo o director da FESA, a importância da paz e o conjunto de valores, atitudes e comportamentos que reflectem o respeito pela vida, pelo ser humano e a sua dignidade deve ser praticado por todos e cada um, de modo particular.

De acordo com o responsável, a cultura da paz põe em primeiro plano os direitos humanos e condena a violência e adesão aos princípios da liberdade, no que se assenta na realização plena da cidadania.

Neste quadro, disse, todo cidadão deve promover uma cultura de paz que contribua significativamente para a erradicação da pobreza e a redução das desigualdades que incentiva o desenvolvimento sustentado no reforço as instituições democráticas na promoção a liberdade de expressão, preservando a diversificação cultural e o ambiente.

Por outro lado, o representante das Nações Unidas em Angola, Pier Paolo Balladelli, acrescentou que os jovens criam oportunidade de diálogo e discussão com o Estado, perspectivando uma sociedade mais justa e inclusiva.

Informou que um em cada cinco jovens no mundo vive a problemática do desemprego.

Em Angola, um em cada três jovens (31 porcento ) dos 20 aos 24 anos estão desempregados, não estudam e nem têm emprego, sendo que os mesmos representam um  grande potencial para mudança e criação de um mundo diferente onde esses desafios podem ser esquecidos.

Assuntos Paz   Sociedade  

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.