Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Março de 2018 | 13h06 - Actualizado em 12 Março de 2018 | 13h05

Quatro pessoas morreram afogadas e 12 foram salvas em Luanda

Luanda - Quatro pessoas morreram afogadas, nas últimas 72 horas, e outras 12 foram salvas na costa marítima de Luanda por mergulhadores do projecto Praias Seguras de Angola (PSA), segundo o comando provincial do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB).

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Mergulhadores dos bombeiros (Arquivo)

Foto: Angop

Os mergulhadores retiraram das praias do Km-26 e Ilha do Cabo, município de Belas e distrito da Ingombota, os corpos de cidadãos de 13, 14, 28 e 36 anos de idade, respectivamente.

As eminências de afogamento ocorreram nas praias do Jango Veleiro e Ponto Final, na Ingombota, e Pôr-do-sol no município de Belas, envolvendo adultos e menores com idades entre os 12 e 30 anos.

De acordo com o porta-voz do comando provincial do SNPCB, Faustino Minguês, em declarações à Angop, no mesmo período registaram-se oito incêndios causados por curto-circuito, negligência e fuga de gás nos municípios de Luanda (Sambizanga e Rangel), Talatona (Avenida Pedro de Castro), Cacuaco (Avenida Fidel Castro), Kilamba-Kiaxi (bairro Maria Eugenia Neto), Belas (Centralidade do Kilamba) e Cazenga (Tala Hadi), afectando os sectores da habitação, transporte e comércio

Os bombeiros foram também chamados para desencarcerar uma pessoa presa nas ferragens de uma viatura no Cazenga (bairro Nguanha), na sequência do despiste do automóvel para o interior de uma residência e limpeza de três derrames de combustíveis no distrito da Ingombota e município de Talatona.

Já nas Centralidades do Kilamba e Sequele, os bombeiros procederam a abertura de quatro portas enquanto sete pessoas que padeciam de patologias diversas foram encaminhados para unidade hospitalares públicos e privados.

Estas pessoas, segundo a fonte, foram socorridas pelas ambulâncias pré-hospitalares a partir da via pública e residências nos distritos urbanos do Sambizanga, Maianga, Ingombota (município de Luanda), Capanga, EN 230 e Avenida Fidel Castro (Viana) e Hoji ya Henda (Cazenga).

Leia também
  • 02/02/2019 13:06:34

    Chuva alaga ruas e mais de 700 residências em Luanda

    Luanda - Setecentas e 11 residências inundadas, algumas escolas, centros e postos médicos alagados, assim como ruas intransitáveis, mas sem o registo de vítimas humanas, são o resultado da chuva que caiu durante sete horas na sexta-feira (1), na província de Luanda, segundo dados provisórios divulgados hoje, sábado.

  • 01/02/2019 23:36:45

    Deputados da UNITA sugerem aumento dos postos de identificação

    Luanda - Deputados do grupo parlamentar da Unita manifestaram-se preocupados, face as enchentes que se registam nos postos de Identificação Civil e Criminal no município de Viana, em Luanda, e sugerem o aumento de mais serviços para se atenuar a demanda.

  • 31/01/2019 13:37:17

    Maior parte dos incêndios é causado por negligência

    Luanda - Cinquenta e um incêndios dos 72 registados, em Luanda, durante o mês de Janeiro deste ano, foram provocados por negligência, menos cinco em relação ao mesmo período de 2018.

  • 31/01/2019 13:15:38

    PN detém oficial no Cazenga por suspeita de corrupção

    Luanda - A Polícia Nacional deteve, na última quarta-feira, 30, um sub-chefe pertencente à 12ª esquadra, no município do Cazenga, em Luanda, por alegado envolvimento em actos de corrupção.