Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

12 Julho de 2018 | 21h37 - Actualizado em 13 Julho de 2018 | 13h23

Feira agro-pecuária marca festividades dos 48 anos da Caála

Caála - Uma feira de exposição agro-pecuária, a decorrer de 15 de Julho a 15 de Agosto, vai marcar as festividades dos 48 anos de existência da cidade da Caála, província do Huambo, abertas hoje, quinta-feira.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Huambo: Cidade da Caála

Foto: frank beu

Falando na abertura das festas, a administradora adjunta para área social e económica da Caála, Umbelina Maria, informou que mais de 100 expositores poderão participar no evento, idos de todos os municípios da província.

 Também foram convidados expositores e produtores agrícolas dos municípios do Tchipindo, Canconda (Huila) e Ganda (Benguela).

Disse que a mesma visa promover as potencialidades agro-pecuarias da antiga vila Robert Williams, de modo a convencer os investidores a apostar na implantação na região de industrias transformadoras de produtos do campo.

Disse que se pretende também incentivar os munícipes a aumentar e a valorizar a produção local, de modo a estimular o desenvolvimento e a segurança alimentar.

Garantiu que as condições estão criadas e apelou os munícipes a demonstrar civismo para o êxito das festividades dos 48 anos da Caála, a assinalar-se no dia 15 deste mês.

O programa festivo prevê igualmente um espectáculo musical, prova de motociclismo, campanha de limpeza, bem como a realização de palestras sobre a história da cidade da Caála.

Com uma população estimada em 154 mil e 563 habitantes, é a região com maior concentração populacional do município da Caála, constituída pelas comunas da Catata, Cuima, Calenga e comuna sede.

 A Caála foi fundada por Antero Gavino do Rego, José Henriques Beira Alta, Gualdino da Cunha Barros e José da Fonseca Monteiro, considerados seus primeiros habitantes.

Segundo depoimentos históricos, a actual cidade da Caála recebeu os primeiros residentes em 1900, pois, aquando da revolta do Bailundo em 1902, já se encontravam os portugueses Gualdinho da Cunha e Antero Gavino do Rego nesta região.

Em meados de 1912, chegou a linha do Caminho de Ferro de Benguela (CFB), factor que contribuiu para o desenvolvimento do povoado que até então, não era mais do que um pequeno acampamento junto de uma antiga aldeia cujo soba se chamava Cahala Mbita, emergindo a partir desta altura como povoação.

 A Caála pertenceu à circunscrição do Huambo até 1922, tendo sido integrado a partir do mesmo ano na circunscrição do Lépi, criada então governador provincial Norton de Matos.

 Em 1929 ainda integrada na circunscrição do Lépi, teve o seu primeiro corpo administrativo denominada como Junta Local e no mesmo ano foi baptizada de povoação de Robert Williams por determinação do governo português.

Por portaria sem número de 27 de Outubro de 1934, a circunscrição do Lépi ascende  a categoria de Conselho da Caála, sendo que em Outubro de 1956 a sua Junta Local é transformada em comissão municipal. Dez anos depois, o seu corpo administrativo é elevado à câmara municipal.

A partir do dia 10 de Março de 1970, a vila foi ligada a linha de condução da energia hidroeléctrica do Alto Catumbela (Benguela) que trouxe enumeras possibilidades de desenvolvimento industrial e comercial para a mesma.

Caála, aos 15 de Julho de 1970, por portaria número 17011, foi elevada a categoria de cidade pelo então governador-geral de Angola, tenente-coronel, Camilo Augusto de Miranda Rebocho Vaz.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.