Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

11 Julho de 2018 | 16h42 - Actualizado em 11 Julho de 2018 | 16h44

Igreja Metodista apela à contínua união da mulher

Luanda - As mulheres devem continuar a unir esforços nos diferentes domínios da vida, para salvar a igreja e a sociedade, apelou hoje, quarta-feira, o superintendente do Distrito Eclesiástico de Luanda norte, da Igreja Metodista Unida, Moisés Bernardo Jungo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Coro da Igreja Metodista Unida

Foto: Ana Maria Ramos/Arquivo

O responsável  fez esse apelo no culto que marcou o acto de abertura da VI Conferência Bienal do Distrito Eclesiástico de Luanda Sul, na Igreja de Icolo e Bengo sob o lema “Mulheres metodistas na expansão do Evangelho, Somos Conexionais”, a decorrer até ao dia 15 de Julho.

Considera que as mulheres destacam-se, cada vez mais, na expansão do evangelho e nos problemas que afectam grandemente as famílias e as comunidades, pelo que realça ser imprescindível  o desempenho desta franja da sociedade em todos tempos.

 “A união, amor à Deus e ao próximo deve ser o lema, para o êxito de suas tarefas diárias”, enfatizou.

 O religioso fez recurso a um termo muito usado na sua congregação, “conexionalidade”, que significa trabalho conjunto e responsável dentro de um padrão orientador baseado nas decisões tomadas pela conferência anual, que  deve nortear as mulheres.

Por outro lado, referiu que a mulher deve ser tolerante, sábia, amorosa, solidária com a família, irmãos da igreja, colegas de trabalho e os demais vizinhos, bem como partilhar alguns aspectos que mais afectam a sua comunidade e não só.

A vice directora da organização de mulheres do Distrito Eclesiástico de Luanda Sul, Madalena Tavares da Costa, disse que estão a participar no conclave 95 delegados dos diferentes distritos.

Durante cinco dias de trabalho, o objectivo é de conferir, analisar os relatórios das diversas organizações locais que integram o distrito, assim como discutir e deliberar assuntos apresentados pelos membros.

Madalena Costa apontou também outros aspectos que serão retratados durante a Conferencia, nomeadamente, a informação sobre o trabalho do Distrito, Secretariado, Tesouraria, organizações locais e uma pelestra sobre o papel da mulher cristã na família e na sociedade.

Segundo o programa, o acto de encerramento está agendado para domingo, às 15horas, na Igreja de Icolo e Bengo, durante a qual vai ser feita a leitura das Resoluções, Recomendações e consagração do novo Corpo Directivo Distrital.

No acto de abertura estiveram presentes 95 delegadas, representantes das igrejas locais, coros e convidados.

Assuntos Apelo   Sociedade  

Leia também
  • 11/07/2018 16:14:38

    Incêndios causam prejuízos avaliados em mais de quatro milhões de Kwanzas

    Cuito - Quatro milhões e 642 mil Kwanzas são os prejuízos de vinte e dois incêndios registados no município do Cuito, província do Bié, durante o primeiro semestre deste ano, afirmou hoje, quarta-feira, a porta-voz dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiros, Benilde Vaz.

  • 11/07/2018 15:47:38

    Degradação de vias na base do aumento de acidentes de viação

    Ndalatando - O mau estado de conservação de algumas vias rodoviárias da província e desrespeito as normas de trânsito são apontadas como principais causas dos 104 acidentes de viação ocorridos no Cuanza Norte, de Abril à Junho do ano em curso, em que se constatou um aumento de 22 sinistros em relação ao primeiro trimestre do ano em curso.

  • 11/07/2018 15:42:05

    Fundação destaca contributo do ciclo de conferências para Angola

    Luanda - A realização do ciclo de conferências sobre "Os Grandes desafios da sociedade angolana para os próximos dez anos" constituiu a expressão do primeiro contributo que a Fundação Sagrada Esperança colocou a disposição do país no arranque das suas actividades.