Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

14 Setembro de 2018 | 13h30 - Actualizado em 14 Setembro de 2018 | 13h29

Ministro quer melhor cobertura da realidade angolana

Luanda - Os adidos de imprensa devem ter como prioridade a criação de relacionamentos com os órgãos de comunicação social dos países onde estiverem colocados, de modo a influencia-los para uma melhor cobertura da realidade angolana pela imprensa desses estados.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Reunião metodológica dos adidos de imprensa

Foto: Clemente

João Melo - Ministro da Comunicação Social

Foto: Clemente

Este posicionamento foi expresso hoje, sexta-feira, pelo ministro da comunicação social, João Melo, quando discursava na abertura da reunião metodológica dos adidos de imprensa, num encontro que decorre em Luanda.

De acordo com o governante, a principal tarefa dos adidos de imprensa é promover a imagem de Angola nos países onde estão colocados, realçando que lhes cabe dar continuidade e reforço da diplomacia económica que está a ser implementada pelo Estado Angolano.

Na ocasião, João Melo considerou  que uma imagem externa positiva  é determinante para a captação de investimentos de que o país precisa actualmente.

Sublinhou que Angola vive actualmente um novo ciclo político caracterizado por um processo de  profundas reformas a vários níveis, com destaque para a abertura política, económica, diplomática e informativa, as quais tem contribuído para a mudança de reputação  do país quer interna como  externa.

No domínio da abertura política, destacou uma maior exortação ao diálogo com a  sociedade, com a oposição política, com os fazedores de opinião, com os  grupos de pressão, igreja, entre outros sectores da sociedade.

A abertura económica tem sido caracterizada pelo combate aos monopólios e aprovação de medidas  para estimular a concorrência económica de todos, aprovação de uma nova lei de investimento privado mais simples e amiga dos empresários e investidores, quer nacionais, quer estrangeiros.

Em relação a abertura diplomática e consular, João Melo a caracterizou pelo posicionamento de Angola tendo um papel mais activo na região Austral e fora dela, e a reaproximação à África do Sul e SADC,  aliado ao estabelecimento de um novo relacionamento com o mundo, com destaque para a  União Africana, União Europeia e também pelos processos em curso de  isenção ou simplificação  de vistos com vários países.

No encontro, com duração de um dia e que reúne 20 adidos de imprensa, estão a ser debatidas  questões relacionadas com a informação sobre a reestruturação dos serviços de imprensa nas missões diplomáticas,  informação do Mirex sobre questões  orçamentais, rotação dos funcionários  nomeados e exonerados, guia de funções do  adido de imprensa e orientações  metodológicas.

Leia também