Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

09 Outubro de 2018 | 16h35 - Actualizado em 09 Outubro de 2018 | 16h34

Malanje controla mais de 300 pessoas com transtornos mentais

Malanje - Um estudo realizado este ano (2018) por uma equipa de psicólogos do Instituto Superior Politécnico de Malanje dá conta da existência de 310 cidadãos com transtornos mentais, que deambulam diariamente pelas ruas da cidade de Malanje, afirmou hoje, terça-feira, o director do Gabinete Provincial da Saúde, Avantino Sebastião.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Director do Gabinete Provincial da Saúde, Avantino Sebastião

Foto: Nelson Costa

O responsável, que falava na abertura da 1ª Conferência sobre Saúde Mental, promovida pela Ordem dos Psicólogos de Angola, acrescentou que parte destes pacientes encontra-se "encarcerado" no seio familiar.

Precisou que perante tal quadro, urge a necessidade de conceber um plano de intervenção, visando mitigar o fenómeno de proliferação de doentes mentais nas ruas e assegurar uma assistência humanizada dos dementes no Hospital Psiquiátrico de Luanda, enquanto se criam as condições para se instalar um centro de referência na província de Malanje.

“As evidências referidas acima vislumbram um quadro crítico que pela sua complexidade, requerer uma intervenção multi-sectorial consubstanciado na instalação de um centro especializado”, disse.

De acordo com a fonte, o centro para utentes com distúrbios mentais vai integrar vários serviços que vão desde a prevenção, aconselhamento, tratamento psiquiátrico, assistência e reintegração social.

Fez saber que as doenças mentais resultam não só de situações patológicas de ordem mental e psicológica, mas também, de instabilidades social, familiar, desemprego, uso de bebidas alcoólicas e de outras substâncias psicóticas, que acabam por desembocar em perturbações mentais, principalmente entre a população jovem.

O Hospital Regional de Malanje atendeu durante o ano de 2017 perto de 516 pacientes com transtornos múltiplos, neuróticos e de personalidade.

Durante um dia, os participantes abordam matérias relacionadas com o estado da saúde mental em Malanje, suicídio e valores educacionais no seio familiar.

A conferência enquadra-se no âmbito do 26º aniversário do Dia Mundial da Saúde Mental, a assinalar-se no próximo dia 10 de Outubro.

Leia também
  • 08/11/2018 17:46:00

    Responsável sugere cooperativas numa única entidade

    Ndalatando - A necessidade da criação de uma única entidade que congregue todos os ramos do cooperativismo para melhor organização e defesa dos seus direitos foi defendida, hoje (quinta-feira), em Ndalatando, Cuanza Norte, pela vice-presidente da Federação das Associações de Camponeses e Cooperativas Agropecuárias de Angola (Unaca), Ricardina Machado.

  • 08/11/2018 17:31:48

    APROSOC facilita registo de 400 menores de cinco anos

    Luena - Quatrocentas menores vulneráveis, de cinco anos de idade, da comuna do Lucusse, província do Moxico, beneficiaram, de Julho até a presente data, de registo de nascimento gratuito e vacinas contra o tétano e a pólio, no âmbito do Projecto de Apoio à Protecção Social (APROSOC).

  • 08/11/2018 17:24:09

    Anciã morre por Descarga atmosférica no Cuvango

    Cuvango - Uma anciã de 75 anos de idade morreu, quarta-feira, vítima de descarga atmosférica, no município do Cuvango, província da Huíla, informou hoje, quinta-feira, no Lubango, o porta-voz do Comando Provincial dos Serviços de Protecção Civil e Bombeiro, Inocêncio Hungulo.

  • 08/11/2018 17:15:30

    Paz exercício de soberania e segurança - diz responsável

    Luanda - A construção da paz é um exercício de soberania e de segurança nacional, por constituir a base para a defesa e preservação do bem comum, cujo objectivo fundamental deverá ser dotado as crianças e adultos, considerou hoje, quarta-feira, em Luanda, o director-geral da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), João de Deus.