Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

06 Setembro de 2019 | 16h53 - Actualizado em 06 Setembro de 2019 | 16h53

Associação quer apoios para inserção de cegos no mercado de trabalho

Malanje - A Associação Nacional de Cegos e Amblíopes de Angola (ANCAA) quer apoios do Executivo para a construção de escolas especiais e na admissão dos seus associados nos concursos públicos a serem realizados no país.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A preocupação foi manifestada hoje (sexta-feira), em Malanje, pelo presidente da referida associação, Venceslau Muginga Francisco, realçando ser imperioso que o Executivo trace políticas de inclusão social dos deficientes visuais, para que estes possam melhorar a sua qualidade de vida.

O responsável referiu ser também necessária a criação de um novo modelo de vida para que a pessoa com deficiência visual passe a ser visto como alguém com direitos e deveres, que pode viver de forma independente e autónoma numa sociedade livre de quaisquer tipos de discriminação.

Por outro lado, Venceslau Muginga Francisco disse que a discriminação a que ainda são alvo os cegos, requer a realização de um trabalho amplo e aturado da ANCAA e do Estado, de mobilização e sensibilização nas famílias e nas escolas sobre a necessidade de convivência mútua com as pessoas portadoras da cegueira.

Entretanto, disse ser lamentável o elevado número de pessoas a cegarem no país, por isso torna-se necessário o Executivo tomar consciência e responsabilidade sobre a situação, bem como apurar e combater as causas da mesma, uma das quais é má assistência médica e medicamentosa associada as negligências médicas.

Esclareceu que a associação tem prestado alfabetização em braille, entrega de ferramentas para locomoção, assistência sanitária e consultas de oftalmológica.

Anunciou a abertura brevemente de uma sede da associação dos amblíopes e cegos de Angola na província do Bié.

O presidente da ANCAA terminou hoje uma visita de três dias a Malanje, que visou auscultar as preocupações dos associados, apresentar os projectos da agremiação e abordar com as autoridades locais a situação actual dos associados e busca de apoios.

A Associação Nacional de Cegos e Amblíopes de Angola existe desde 1992 e está representada em oito províncias do país, nomeadamente Luanda, Cuanza Norte, Bengo, Huambo, Uíge, Cuanza Sul, Cabinda e Malanje, onde controla oito mil e 600 membros.

Na província de Malanje, a ANCAA conta com 160 associados.

Leia também
  • 06/09/2019 16:42:08

    MASFAMU revitaliza cooperativas de mulheres em Malanje

    Kiwaba Nzoji - O Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) vai este ano revitalizar as cooperativas de mulheres camponeses e exercer advocacia junto da banca nacional para financiamento de projectos agrícolas.

  • 06/09/2019 16:35:23

    Briga entre irmãos termina em morte Lunda Sul

    Saurimo - Uma briga entre irmãos na localidade do Camundambala, a cerca de 15 quilómetros da cidade de Saurimo, província da Lunda sul, terminou com a morte de um dos envolvidos.

  • 05/09/2019 22:32:52

    Inaugurações de infra-estruturas sociais marca 17 de Setembro

    Ndalatando - A inauguração de escolas, sistemas de abastecimento de água potável, postos policiais, parques infantis, entre outras infra-estruturas,marcam, no Cuanza Norte, a jornada comemorativa do 17 de Setembro (Dia do Herói Nacional).