Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

25 Outubro de 2019 | 19h45 - Actualizado em 25 Outubro de 2019 | 19h45

Vítimas da seca no Cuando Cubango recebem ajuda

Menongue - Mais de 15 toneladas de bens alimentares e não perecíveis foram entregues, esta quinta-feira, para apoiar sete mil das 18 mil pessoas afectadas pela estiagem no município do Cuangar, província do Cuando Cubango.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

A entrega dos bens, segundo o porta-voz da Protecção Civil e Bombeiros no Cuando Cubango, Soares Inglês, enquadra-se nas actividades de apoio às vítimas afectadas pela estiagem na província.

De acordo com o responsável, existe ainda em armazém 300 toneladas de bens diversos para serem distibuidas proximamente.

Por outro lado, a empresa Calêndula de Angola procedeu a entrega ao Gabinete da Acção Social, Família e Igualdade de Género, um donativo de bens essenciais, num total de duas toneladas.

Consta dos bens, farinha de milho, arroz, massa alimentar, sal comum e cerca de mil embalas de água mineral.

A empresa opera nos vários sectores de economia nacional há oito anos, designadamente na prestação de serviços, limpeza, saneamento básico, fornecimento de mobiliários e equipamentos de escritórios e escolas a nível nacional.

Está solidária com as populações afectadas, nomeadamente das províncias do Cunene, Namibe, Huíla e Cuando Cubango.

No Cuando Cubango estão afectadas pela estiagem mais de 350 mil pessoas, que perfazem mais de 75 mil famílias, nas regiões do Cuangar, Dirico e Calai, fronteiriças com a Namíbia.

Leia também
  • 25/10/2019 17:09:21

    Angola na rota do "Guinness Book"

    Luanda - Quando se fala em longevidade, pelo mundo, quase sempre os países asiáticos surgem no "centro da trama", com centenários marcados de histórias, alguns deles já no Livro dos Recordes.

  • 25/10/2019 16:38:38

    Sindicalista quer agência na dianteira dos factos

    Luanda - Os profissionais da Agência Angola Press (ANGOP-E.P) devem ter a capacidade de aperfeiçoar a recolha dos factos e tomar a dianteira na divulgação, aconselhou sexta-feira, o secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), Teixeira Cândido.

  • 25/10/2019 16:37:11

    Sem ajuda seríamos vítimas mortais da seca

    Luanda - À semelhança do Cuando Cubango, Huíla, Benguela e Namibe, a província do Cunene vive uma severa seca, desde Outubro de 2018, que já afectou, directamente, mais de 800 mil pessoas e acima de um milhão de cabeças de gado.