Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

09 Julho de 2020 | 16h20 - Actualizado em 09 Julho de 2020 | 16h37

Iniciam ensaios do sistema eléctrico na centralidade da Caála

Caála - Os ensaios do sistema de fornecimento de energia eléctrica à centralidade da Caála, província do Huambo, a partir da subestação do Belém, na linha de Laúca (Malange), iniciaram em finais de Junho passado, com vista a evitar falhas por altura da conclusão do projecto habitacional, em Setembro próximo.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Edificios da Ccentralidade da Caála na província do Huambo

Foto: Pedro Parente

Para constatar o andamento das obras de construção do novo centro urbano, com 4.001 moradias, esteve no local o vice-governador da província do Huambo para os Serviços Técnicos e Infra-estruturas, Leonardo Severino Sapalo, que recebeu garantias do empreiteiro da conclusão dos trabalhos em finais de Setembro.  

No local, foi construída uma subestação, com uma rede de transporte que está a produzir 60 Kva de energia eléctrica.

Estes ensaios, segundo apurou ANGOP, abrangem as 4.001 residências construídas para mais de 20 mil habitantes, assim como os postes de iluminação pública e equipamentos sociais, onde se destacam jardins-de-infância, centros infantis, escolas do ensino primário ao II ciclo do ensino secundário e um centro de saúde.

Além dos ensaios do sistema de energia eléctrica, estão a decorrer igualmente os testes da captação de abastecimento de água potável a partir do rio Kunhoñgomama, com um reservatório cuja capacidade é de 3.500 metros cúbicos e uma torre de pressão de 200 metros cúbicos, esta última, já em pleno funcionamento.

Paralelamente, a empreitada adjudicada à empresa Kora-Angola, está empenhada na melhoria do processo de limpeza dos edifícios em fase de conclusão.

Em breves declarações à imprensa, o vice-governador Leonardo Severino Sapalo mostrou-se satisfeito com a evolução das obras, tendo realçado que os aspectos técnicos da empreitada estão em boa fase de conclusão.

“Tudo está a ser feito para que o novo centro urbano da Caála venha a receber os primeiros moradores ainda este ano, visto que já existe uma entidade competente que está a estudar a possível data para o início da distribuição das moradias”, completou o responsável para a área Técnica e Infra-estruturas do Governo do Huambo.

Entre as 4.001 moradias, constam dois mil e 832 apartamentos, 808 residências do tipo duplex e outras 361 térreas, todas da tipologia T3, além de 240 lojas comerciais.

No novo projecto habitacional surgiu igualmente, além das duas escolas do ensino secundário, um instituto de formação técnico-profissional e um complexo desportivo.

A par da centralidade da Caála, a província do Huambo conta igualmente com o projecto habitacional do Lossambo, inaugurado em Abril de 2017, com 2.009 moradias, e do Bailundo, neste momento, em fase de conclusão, com três mil residências.

Assuntos Província » Huambo  

Leia também
  • 09/07/2020 15:27:28

    Casamento na adolescência constitui barreira para mulher

    Huambo - A directora do Gabinete da Acção Social, Família e Promoção da Mulher na província do Huambo, Maria Fátima Cawewe, considerou hoje, quinta-feira, o casamento e a gravidez na adolescência como as principais barreiras para o desenvolvimento da mulher rural.

  • 09/07/2020 10:32:30

    Cidadãos vandalizam sistema de água na Calenga

    Caála - Cidadãos desconhecidos vandalizaram, nos últimos dias, dois sistemas de abastecimento de água da comuna da Calenga, município da Caála (Huambo), facto que deixou pelo menos dois mil moradores dos bairro Quipeio II e Lupili sem este bem por tempo indeterminado.

  • 08/07/2020 18:16:59

    Covid-19: SIC detém 13 violadores da cerca sanitária de Luanda

    Huambo - O Serviço de Investigação Criminal (SIC) na província do Huambo apresentou, esta quarta-feira, aos órgãos de comunicação social, 13 cidadãos nacionais aos quais recai o crime de desobediência por violação da cerca sanitária de Luanda, epicentro da covid-19 no país.