Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Sociedade

28 Setembro de 2020 | 09h07 - Actualizado em 28 Setembro de 2020 | 09h09

Kwenda apoia 2.060 famílias no município de Quiculungo

Ndalatando - Duas mil 2.060 famílias vulneráveis da aldeia do Calombolo, município de Quiculungo, província do Cuanza Norte, vão beneficiar do projecto Kwenda.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Trata-se de um programa avaliado em USD 420 milhões (320 milhões atribuídos pelo Banco Mundial e 100 milhões pelo Executivo Angolano), que já está a ser implementado desde 30 de Maio último.

O programa assenta na atribuição de renda mensal de 8.500 kwanzas a um milhão e seiscentas mil famílias em situação de vulnerabilidade, apoio à inclusão produtiva com acções de geração de trabalho e renda, reforço da municipalização da acção social, através da criação e funcionamento de Centros de Acção Social Integrados (CASI), e fortalecimento do Cadastro Social Único.

A pretensão do Governo é mitigar o impacto da pobreza, aumentar a autonomia e as condições socio-económicas das famílias em situação de vulnerabilidade.

Segundo o coordenador do referido projecto na região Norte do país, Gomes Colombolo, 1.800 famílias vão beneficiar do pacote de transferências sociais monetárias.
Gomes Calombolo esclareceu que as transferências monetárias a serem atribuídas às famílias cadastradas deverão abarcar um valor de 25.500 kwanzas/trimestralmente, correspondente a 8.500 kwanzas/mês, sem, contudo, apontar a data prevista para o fim do registo das famílias e início das transferências monetárias.

Por seu turno, o director do Fundo de Apoio Social (FAS) no Cuanza Norte, Leonel da Silva, esclareceu que, em virtude do município de Quiculungo não dispor de agências bancárias, o projecto prevê a entrega do apoio financeiro às famílias abrangidas com recurso à operadora Unitel que, através do número de telefone registado, receberão uma mensagem da disponibilidade do dinheiro e a seguir deverão se dirigir a um agente local da operadora a quem devem apresentar o  código individual para o levantamento dos valores.

O soba da localidade de Candunda, Domingos João, enalteceu o gesto das autoridades que, no seu entender,  vai promover a redução dos índices de pobreza e das dificuldades com que se debatem muitas famílias da localidade, face ao actual contexto difícil da economia nacional.

Localizado a 135 quilómetros de Ndalatando (capital do Cuanza Norte), o município de Quiculungo conta com uma população estimada em nove mil e 732 habitantes e uma extensão territorial de 475 quilómetros quadrados.

Leia também