Angop - Agência de Notícias Angola PressAngop - Agência de Notícias Angola Press

Ir para página inicial
Luanda

Max:

Min:

Página Inicial » Notícias » Turismo

22 Setembro de 2020 | 15h39 - Actualizado em 22 Setembro de 2020 | 15h39

Covid-19: Saúde Pública quer hoteleiros mais rigorosos

Lubango - O porta-voz do departamento provincial de Saúde Pública e Controlo de Endemias da Huíla, Jeremias Kayeye, exortou hoje, terça-feira, no Lubango, aos agentes hoteleiros, a serem mais rigorosos no cumprimento das medidas de biossegurança, nos seus estabelecimentos face à Covid-19.

Envia por email

Para compartilhar esta notícia por email, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

Corrigir

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas, preencha os dados abaixo e clique em Enviar

1 / 1

Huíla: Pormenor da cidade do Lubango

Foto: Foto cedida

Ilustração do COVID-19

Foto: Divulgação

A exortação é fruto do facto de determinados estabelecimentos, muitas vezes, albergarem  muita gente, provenientes de zonas contaminadas.

Jeremias Kayeye falava numa acção formativa sobre “O impacto da biossegurança nas unidades hoteleiras, restaurantes, similares e agências de viagens”, promovida pela direcção provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, numa altura em que a província já regista cinco casos de Covid-19 e uma morte.

Na ocasião, Jeremias Kayeye, realçou que sendo o turismo uma actividade que movimenta muita gente é de “extrema” importância que nestas unidades sejam cada vez mais reforçadas as medidas de biossegurança, de modo a estes lugares não se tornem fontes de disseminação da doença. 

           

Por sua vez, o  presidente da Associação de Promotores e Operadores de Turismo na Huíla (HOTOUR),  João Lopes, fez saber que a prevenção  à Covid-19 é uma tarefa de todos, pois as  unidades hoteleiras, as agências de viagens estão preparadas.

Apesar de serem condições que requerem um custo elevado, como a troca permanente de máscaras,  a utilização constante do álcool em gel, entre outros, explicou,   estão a  fazer o possível para manter os estabelecimentos em funcionamento.

A província da Huíla dispõe de mil e 74 estabelecimentos hoteleiros e similares, sendo 13 hotéis, 14 complexos turísticos, um conjunto de espaços turísticos, 86 hospedarias, 17 pensões, 920 restaurantes e similares e 23 agências de viagens e turismo.

Os estabelecimentos hoteleiros e similares dispõem no total de dois mil e 44 quartos e duas mil e 838 camas.

A acção formativa, que se enquadrou nas comemorações do Dia Mundial do Turismo (27 de Setembro), teve como objectivo criar um ambiente de trabalho, onde se pudesse discutir sobre os cuidados a ter com  a pandemia nos hotéis e similares.

Assuntos Província » Huíla   Turismo  

Leia também
  • 18/09/2020 18:58:24

    Covid-19 limita "Amigos da Picada"

    Lobito - Alguns hospitais de Luanda e de outras províncias do país deixaram de receber as habituais ?sopas solidárias? da Associação de Motociclistas ?Amigos da Picada?, devido as limitações de circulação impostas pela pandemia da Covid-19.

  • 05/09/2020 16:58:42

    Angola apresenta potencial turístico em Beijing

    Beijing - O potencial turístico que o país oferece foi apresentado hoje, em Beijing, durante a abertura da Feira Internacional da cidade, pelo Embaixador de Angola na China, João Salvador dos Santos Neto.

  • 09/07/2020 10:32:00

    Covid-19: "Novo Hotel" na Huíla sob cerca sanitária

    Lubango - O Novo Hotel do Lubango está, desde às 00h00 desta quinta-feira (dia 9 de Julho) sob cerca sanitária e policial, por suspeita de ter hospedadas, neste momento, pelo menos 12 pessoas que violaram as fronteiras proibidas de Luanda.